Buscar

Os objetivos da minha missão em Düsseldorf

Lídia Nabais

Cônsul-Geral de Portugal

em Düsseldorf


O Governo Português tem investido de forma muito importante na implementação do Novo Modelo de Gestão Consular, orientado para a modernização administrativa e desmaterialização, algo que se torna particularmente premente na época que atravessamos, ainda de risco elevado em termos de contágio por COVID19.


Como tal, e correndo o risco de me tornar (pelo menos inicialmente) uma cônsul muito pouco popular, o meu principal objetivo consiste em acabar com o atendimento telefónico no Consulado-Geral em Düsseldorf, que se tem demonstrado pouco eficaz para os utentes e muito desgastante para os funcionários. Naturalmente que haverá sempre um grau adequado de flexibilidade, mas as marcações devem ser, em primeira linha, realizadas através do Portal das Comunidades. Já estamos, neste momento, a realizar por essa via as marcações para pedido e levantamento de Cartão de Cidadão, Passaportes e Registos de Nascimento; espero no início do próximo ano poder já disponibilizar todos os tipos de atos consulares (registo, notariado, etc.) nesse agendamento online, incluindo para as permanências e antenas consulares. Apenas nos casos em que seja inviável para o utente realizar a marcação online, é que deverá enviar-nos um e-mail para consulado.dusseldorf@mne.pt, solicitando apoio para o agendamento. O atendimento telefónico passará a estar, a partir do final deste ano, limitado a urgências e serviços sociais, de modo a libertar os funcionários, que até agora se encontram presos a essa tarefa, para a realização dos atos consulares propriamente ditos, contribuindo para a eficiência e maior rapidez dos serviços.


Para esta pequena revolução interna, conto no Consulado com uma equipa muito motivada, dinâmica e qualificada, que tive a sorte de herdar dos meus antecessores já com uma rodagem invejável! Conhecidos por quase todos os portugueses que aqui residem, a Fátima, a Rosalina, a Teresa, a Carla, o António, o Fernando, o José e o Manuel têm sido os meus anjos da guarda e os meus diligentes mestres nas lides mais burocráticas, e não só, do Consulado.


Estou preparada para encontrar resistência à mudança, o que é absolutamente natural, mas este é um processo em que acredito e que, após previsíveis falhas e mal-entendidos iniciais, trará uma melhoria evidente ao atendimento ao público, que poderá contar com um Consulado talvez menos “pessoal”, mas mais presente, interativo, eficaz e rápido. Eu cá estarei sempre para dar a cara pela equipa, inclusivamente através da página de Facebook do Consulado, que alimento e na qual respondo pessoalmente.


Para além deste (importante) tema de gestão interna, pretendo continuar, na linha dos meus predecessores (sobre os quais – sobretudo o José Manuel Carneiro Mendes e a Maria Manuel Durão – tenho tido o prazer de ouvir aqui os maiores elogios), a apoiar as atividades dos empresários portugueses na NRW e o associativismo português nesta região, sempre com a preocupação de promover os interesses do nosso país e dos nossos cidadãos. A época algo exótica que atravessamos não é propícia a grandes encontros ou manifestações, económicos ou culturais, mas poderá ser a ocasião para refletirmos juntos sobre o futuro sustentável dos negócios ou das associações. No que se refere à economia, cumprirá insistir cada vez mais na promoção do Portugal moderno que temos, com tecnologia de ponta em nichos de mercado de elevado valor acrescentado, sem esquecer, porém, os produtos mais tradicionais; já quanto ao associativismo, poderá ter chegado a altura de o reinventar, por forma a torná-lo mais atrativo para as novas gerações, muito qualificadas e já completamente integradas no país de acolhimento, para que continuem a sentir o apego às suas origens e a demonstrá-lo em redes de entreajuda e de lobbying dirigidas aos seus compatriotas, sem esquecer, no entanto, as tradições culturais (incluindo gastronómicas!) que ainda unem diversas gerações; e a promoção da língua portuguesa exigirá uma renovação de esforços, porventura do conjunto do espaço lusófono, para ensinar um idioma de grande projeção que não deve ser visto como estigma, mas sim com orgulho. Nestas tarefas, contarei também com o apoio do Conselho Consultivo desta área consular, cuja nova constituição espero poder decidir e anunciar a breve trecho.


Finalmente, tenciono intensificar os contactos com as autoridades locais e regionais da NRW, das quais depende em boa parte o sucesso das ambições nacionais nesta região. Na data desta simpática conversa, estamos em vésperas de eleições municipais e regionais (de 13 de setembro), nas quais são também candidatos alguns nacionais portugueses. O sucesso da integração passa pelo envolvimento ativo na vida política, económica e social das comunidades de acolhimento, pelo que espero que os residentes portugueses na NRW vão votar maciçamente, enquanto direito que lhes assiste por serem cidadãos europeus, mas também pelo dever de contribuir civicamente para a região. Eu farei a minha parte, procurando saudar pessoalmente, e assim que possível, os novos titulares das autarquias e da região NRW. Espero que estas diligências me permitam também aperfeiçoar rapidamente a minha fluência em alemão, que ainda deixa bastante a desejar…


fale connosco

macanita_500x170.jpg

publicidade

website design