Buscar

Ninhos Alentejanos

Compadre Toni

A doçaria nunca foi o meu forte mas, por vezes, quando as mesmas visitas se repetem por mais que uma vez, tenta colocar-se sempre algo de novo ou diferente de sobremesa na mesa.


Assim, um dia, não sabendo o que fazer de sobremesa e para não repetir o que já tinha servido das outras vezes, fui ver o que havia no frigorifico. Encontrei um pacote de uma massa em fios que parecem linha branca de costura, uma massa utilizada na cozinha turca para fazer doces „Tel Kadayif“– em francês até dizia, traduzido „ Cabelos de Anjo“.


Que fazer com aquilo? Tenho umas formas de pastéis de nata em alumínio, untei as forminhas com bastante margarina e coloquei nelas aquela massa, ficando na forma de um ninho. No meio coloquei o que tinha em casa, para mais tarde ver qual sabia melhor: numas meti pinhões, noutras amêndoas, pistácios, nozes e amêndoa sem casca às lascas; juntei umas passas e levei ao forno até a massa ficar acastanhada. Depois de frio provei: a massa estava estaladiça, mas muito seca. Pensando na doçaria turca fiz uma calda de açúcar e deitei um pouco por cima do recheio.


Bem, não vos digo nada: ficaram todas uma delícia! Assim foi criada esta sobremesa ou bolo ao que lhe dei o nome de „Ninhos Alentejanos “. As visitas adoraram e perguntaram-me onde tinha comprado aquela doçaria. Ultimamente até a tenho feito para acompanhar o cafezinho da tarde

Como viram, é fácil! Recapitulando: coloque a massa em formas de pastéis de nata, untadas com margarina, em forma de ninho e, ao centro, meta o que mais gostar; leve ao forno, depois de cozido, deixae arrefecer um pouco e deite a calda de açúcar por cima.


Fácil e diferente!


Bom apetite.



19 visualizações