Buscar

Episódio da História de Portugal contado de uma forma palerma e sem ponta de objectividade

Atualizado: Ago 21

Alcácer-Quibir


João Pedro Santos

Blog do Sebastião.

Olá malta! Como é que é, tudo em cima? Está um calor que não se pode não é? Até parece que é verão! Lol!


Ando um bocado aborrecido com isto, sabem?


Nós os reis já não temos muito que fazer a não ser andar em jantaradas, comes e bebes, dormir com uma data de primos e sessões fotográficas a monte e o que nos ainda vai safando são as viagens que fazemos por aí para podermos apanhar umas valentes bebedeiras em palácios diferentes dos nossos.


Sim! Eu sei o que é que estão a pensar. Com esta coisa da pandemia não dá para ir a lado nenhum e eu já não consigo olhar para as paredes do Terreiro do Paço. Ainda era rei para ir para o Palácio da Ajuda e mudar de ares um bocadinho mas como ainda faltam uns duzentos anos para ser construído parece que não há não há muita volta a dar.


Pois é maltinha. Estou entediado para xuxu e vai daí decidi furar o protocolo. Fui à Net e percebi que dos melhores lugares para se estar nestas alturas de confinamento é no deserto.


Ya! Parece que no deserto não há Covid nenhum porque o bicho definha com o calor ou fica engasgado com os grãos de areia ou algo do género, não percebi bem mas a verdade é que o bicharoco por aquelas bandas não é grande pistola.


Então vai daí decidi ir passar uma temporada a Marrocos.


Eu sei que aquilo não é nosso, só Ceuta, Tânger e tal mas eu quero ir mais para o interior. Mesmo numa de estar por lá a chillar, a descontrair, na minha.


Tenho noção que não é tempo para grandes despesas portanto levo só o essencial, uns 40 ou 50 criados, 86 músicos, 75 meretrizes e umas duas dúzias de amigos do peito para podermos estarmos na converseta e matarmos o tempo.


Descobri no Booking um spot chamado Alcácer-Quibir mesmo à maneira. Boas dunas, palmeiras, sunsets de sonho. Do melhor. Curti. Vou invadir.


Os meus conselheiros/seguidores nas redes sociais dizem que não é grande ideia andar à bulha nestes tempos complicados até porque parece que vamos ter de usar todos máscara e com distanciamento social. Não estou a ver como é que se digladia a dois metros de distância mas algo se há-de arranjar. Máscara no deserto até curto, dá aquele ar misterioso tipo Lawrence da Arábia, já me estou a ver todo de branco a cavalgar pelas areias dos desertos exóticos da Berbéria. Adoro!!!!


Até propus ao Rei Mulei Moluco que é o sultão lá do sítio ou lá o que é para que se faça uma batalha por Zoom mas ele diz que não dá porque o sinal de internet no deserto é muito fraquinho portanto acho que vai ser uma sessão de chapada mesmo à antiga.



Aliás, acabei de lhe enviar uma mensagem no Instagram, já agora se puderem sigam-no em @TheSultanMalucoMoluco que vale a pena, tem altas fotos de camelos em biquíni e stories com receitas mesmo boas de tagine de frango com cuscuz. Enfim, mandei-lhe uma mensagem e ele topou ser invadido até porque também anda mesmo muito aborrecido com esta pasmaceira pegada e assim sempre é um entretém.


As más línguas vão já dizer não há necessidade disto, que a vida agora não está para invadir mas bolas isto de ser rei é uma coisa chata à brava, ou vocês pensam que é fácil não ter nada para fazer durante uma vida inteira? Ah pois é!


E depois é a reputação que está em causa. Quer dizer o meu avô D. João III herdou o maior Império desta Ocidental Praia Lusitana como o meu amigo Luís Vaz escreveu aqui há uns anos. Por acaso tenho de lhe mandar uma mensagem para ver se ele topa vir comigo porque ele de Marrocos tem a escola toda. Mas agora anda sempre offline, o sacana. Desde os Lusíadas que parece que fama lhe subiu à cabeça. Enfim, artistas.


Bolas, já me perdi. Onde é que eu ia? Ah, reputação. Pois que eu também quero deixar um legado sim senhor ao mundo português. E tem de se começar por algum lado, não acham? Nem que seja meia dúzia de dunas no meio do deserto. A culpa é desta dinastia levada da breca que galgou o mundo inteiro e agora já só restam umas migalhas de glória.


Bem maltinha! Tá no ir. Vou fazer as malas. Não me posso esquecer de levar protector solar factor 50 que esta pele clara de principezinho da Dinamarca não aguenta a chapa do calor.


Xiii, estive a ver a previsão do tempo aqui na App, 40 graus à sombra da palmeira. Que braseiro! Mas parece que dão nevoeiro cerrado para o fim do mês. Gaita, assim vai ser tramado para voltar. A ver vamos.


Abraços!!

D. Sebastião

Instagram: @KingSebas


24 visualizações

fale connosco

macanita_500x170.jpg

publicidade

website design