Buscar

Episódio da História de Portugal contado de uma forma palerma e sem um pingo de objectivida

D. João V, da Casa de Bragança,

fala-nos um pouco sobre Portugal e a Europa.


João Pedro Santos

Antes de mais, muito obrigado pelo tempo disponibilizado para esta conversa, julgo que seja uma pessoa bastante ocupada.


D. João V Não tem de quê, caro membro da plebe. Isto por entre caçadas, valentes comezainas e namoriscos à socapa do matrimónio sempre se arranja um tempinho para uma converseta com a raia miúda.


JPS Está a fazer 36 anos que Portugal assinou o Tratado de Adesão à União Europeia, o que lhe apraz dizer sobre o assunto?


D. JV Assuntos do Estado não são bem a minha especialidade, como lhe disse eu vejo-me mais como um entertainer mas bom... vamos lá... ai existe uma União Europeia agora? Muito me conta. Isso significa que já não andamos todos à chapada a cada lua nova como antigamente?


JPS Isso foi chão que deu uvas, nestes tempos a Europa rege-se por um conjunto de leis próprias que servem um bem comum.


D. JV Parece-me bastante enfadonho se quer que lhe diga. Há lá coisa melhor do que andar à traulitada com os nossos vizinhos espanhóis, por exemplo. E nessa União Europeia, Portugal tem um lugar de destaque, imagino, como potência global que é.


JPS Bom... nesta nova Europa, Portugal é visto mais como uma espécie de Brasil do Velho Continente.


D. JV Ai sim? Descobriram ouro no Alentejo ou na Beira-Alta, foi?


JPS Não, infelizmente ouro não temos. Se vossa senhoria não tivesse estoirado tudo em mosteiros, palácios e carruagens, talvez ainda tivesse sobrado algum.


D. JV Não seja injusto, veja como um investimento a longo prazo, afinal as grandes obras públicas sempre serviram de alavanca para a economia.


JPS E os coches em talha dourada?


D. JV Oh, a pessoa precisa de se mimar de quando em vez. Mas diga-me lá então, Portugal é o Brasil da Europa em que sentido?


JPS Somos aquele país de clima ameno, gente porreira e bons petiscos para se ir passar umas férias de barriga ao léu.


D. JV Mas só isso? E o império ultramarino, os novos mundos que demos ao mundo? Ainda somos senhores dos 7 mares, correto?


JPS Atualmente, já nos vemos à rasca para sermos senhores do arquipélago das Berlengas, quanto mais dos 7 mares, mas no peixe fresco na brasa e no marisco a saber a mar, não há pai para nós.


D. JV Bom, do mal o menos, mas se Portugal é o Brasil da Europa, a colónia brasileira é o quê nos dias que correm?

Foto: Benigno Hoyuela - Unsplash

JPS Já não é colónia. É um país por direito próprio. Mas nem tudo se perdeu, na verdade, a colónia brasileira ainda existe mas agora está mais ali para os lados da Costa da Caparica e fazem uns churrascos de criar água na boca ao som de um samba de Enredo que até a sua Majestade não se inibiria de abanar a anca. O Jesus é que se deu muito bem no Brasil, mas assim que regressou a Portugal as coisas começaram logo a dar para o torto. Fez-me lembrar o Pedro Álvares Cabral.


D. JV Jesus, o filho de Deus?


JPS Não, o do Benfica.


D. JV Que confusão que para aí vai, essa vida moderna está mesmo muito diferente. Voltando à União Europeia, quem é o senhorio? Creio que exista alguém no comando, um imperador da casa de Habsburgo, um rei da linhagem dos Bourbons...


JPS Há um parlamento em Bruxelas composto por deputados de todos os países membros que estão encarregues de tomar as decisões e o rumo dos destinos europeus. Mas na verdade que manda é a Angela.


D. JV A Angela??


JPS Angela Merkel, a chanceler alemã nos últimos 16 anos. Uma senhora às direitas.


D. JV Uma mulher num cargo de chefia? Bom, o Livro Sagrado não é muito favorável nesse particular mas também aquilo foi escrito há tanto tempo que já pouca gente lhe faz caso. E esses deputados? São duques, condes e afins?


JPS Não, não, cidadãos sem títulos aristocráticos que são eleitos através de umas eleições livres e universais. Quer dizer, até podem vir de uma linhagem com antecedentes ligados à nobreza mas não é essa circunstância que os faz ter cargos de poder e decisão. Quem elege os deputados é a população.


D. JV Mas toda a gente pode votar?


JPS Sim, toda.


D. JV Ai valha-me Deus, isso no século XXI vale tudo... Não me diga que os reis que ainda restam, também têm de trabalhar.


JPS Não cheguemos a tanto, ainda existem por aí uns quantos que passam uma vida inteira a laurear a pevide, a passear de palácio em palácio e a rebentar dinheiro a torto e a direito em férias na neve, cavalos de corrida e escândalos sexuais. Enfim, o clássico.


D. JV Ufa, é bom saber que algumas coisas nuca mudam. É que isto no viver, as tradições são importantes para que não caiamos na barbárie. Bom, tenho de meu ausentar por motivos de cabeleireiro, estas perucas precisam de uma manutenção que sabe Deus. Ah, antes que me esqueça, dê os meus parabéns ao Sporting pela conquista do campeonato. Tenho ideia que da última vez que foram campões ainda eu era vivo.


12 visualizações