Costa regressa domingo a Berlim. Desta vez para apoiar cinema português

O primeiro-ministro, António Costa, regressa no domingo a Berlim, desta vez acompanhado pelo ministro da Cultura, João Soares, para assistir à estreia mundial da longa metragem do cineasta Ivo Ferreira, intitulada 'Cartas de Guerra'.

 

Esta segunda deslocação à capital alemã, de acordo com o gabinete do primeiro-ministro, terá apenas um caráter cultural e relaciona-se com a presença de oito filmes nacionais - três dos quais em competição oficial pelo Urso de Ouro - no 66.º festival de cinema de Berlim.

De acordo com uma nota do executivo, na participação nacional neste Festival de Berlim, verifica-se uma situação considerada "inédita".

"Apesar de haver países com mais obras em exibição (casos do Estados Unidos, Alemanha, França e China), no que toca a países da dimensão de Portugal, não há paralelo em termos de comparação de presença: Oito filmes em exibição, três filmes em competição, sendo uma longa-metragem e duas curtas-metragens. É a maior participação de sempre na 'Berlinale' e demonstra o atual dinamismo do sector português do cinema", sustenta-se na mesma nota.

No documento divulgado pelo Governo, ao qual a agência Lusa teve acesso, refere-se ainda que a longa-metragem em competição, Cartas da Guerra, a que assistirão António Costa e João Soares, '"pode ganhar o Urso de Ouro".

"O filme é baseado na obra literária de António Lobo Antunes. Ou seja, cinema e literatura portuguesa num só 'pacote'", acrescenta-se.

O Governo salienta ainda que, dos oito filmes presentes em Berlim, sete são de iniciativa portuguesa (100 por cento nacionais ou coprodução maioritária) e um é coprodução com a Suíça".

Em matéria política, o Governo sustenta que o Orçamento do próximo ano "inclui um novo incentivo fiscal para a produção de filmes em Portugal que tomará a forma de crédito fiscal" - medida "a definir em breve".

Por outro lado, no último Conselho de Ministros, na quinta-feira, foi aprovada a alteração do acordo entre os governos português e alemão sobre as relações no setor cinematográfico, tendo em vista "facilitar e desenvolver as relações bilaterais e de cooperação na área do cinema".

Lusa