Sete mil emigrantes portugueses adquiriram a nacionalidade luxemburguesa desde 2009

Sete mil portugueses adquiriram a nacionalidade luxemburguesa desde 2009, ano em que a lei que permite a dupla cidadania entrou em vigor, representando mais de um quarto do total de naturalizações, segundo o gabinete de estatísticas do Luxemburgo.

 

Entre 2009 e 2014, o período analisado no boletim de agosto do Statec, o gabinete de estatísticas do Luxemburgo, os portugueses foram os que mais requereram a nacionalidade luxemburguesa (27.2% do total), à frente de belgas (21,2%), franceses (11,2%), italianos (10,1%) e alemães (5,7%).

 

Dos 7026 portugueses que se naturalizaram nos últimos seis anos, a maioria (4057) nasceram no Luxemburgo, um país que não concede a nacionalidade aos nascidos no território, o chamado direito do solo.

 

Apesar de estarem "à frente do pelotão na aquisição da nacionalidade", os portugueses têm uma taxa de naturalização em relação ao número total de imigrantes no país de apenas 11,8%, "ligeiramente inferior à média entre os estrangeiros", que é de 12,3%, indica o Statec, ficando atrás de italianos (18.7%), belgas (14,8%) e alemães (14,4%).

 

O Statec comparou também a naturalização de residentes no Luxemburgo com a recuperação da nacionalidade pedida por descendentes de luxemburgueses a viver no estrangeiro, que representam 22% do total.

 

Tendo em conta apenas os residentes no Luxemburgo, a percentagem de portugueses sobe para 34,9% do total de aquisições da nacionalidade, seguindo-se os italianos (12,8%), franceses (8,2%) e belgas (7%).

 

O pico de naturalizações entre a comunidade portuguesa deu-se nos dois primeiros anos após a entrada em vigor da lei da dupla nacionalidade, com 1242 aquisições em 2009 e 1351 em 2010, descendo para 1085 em 2011 e para 982 em 2013, o ano com menos pedidos.

 

No ano passado, o número de portugueses que adquiriram a nacionalidade luxemburguesa voltou a aumentar, com 1211 naturalizações.

 

Desde que a lei da dupla nacionalidade entrou em vigor, em janeiro de 2009, o número global de naturalizações quadriplicou em relação aos cinco anos anteriores, totalizando 25.820 pessoas.

 

No Luxemburgo vivem 92.100 portugueses, que representam cerca de 16% da população, de acordo com dados do Statec de janeiro deste ano.

 

 

 

PYTA // PJA

 

Lusa/Fim