Eleições: Nos envelopes do MAI para envio  dos votos dos emigrantes falta o destino “Portugal” 

O Ministério da Administração Interna „esqueceu-se” de escrever o destino Portugal nos envelopes de envio do boletim de voto, o que poderá colocar em risco o voto dos eleitores emigrantes.

Citado pelo jornal Online “Observador”, o comunicado, secretaria Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI)  refere que, “com vista a prevenir que desse facto possa resultar qualquer constrangimento à chegada atempada de votos, de imediato foi instruída a rede consular, através do Ministério dos Negócios Estrangeiros, e contactados os CTT, pela SGMAI, para que todas as medidas fossem tomadas junto dos serviços postais dos vários países envolvidos, a fim de ser assegurada a indicação de aquele correio se destine a Portugal”.

A  falha já foi detectada por muitos eleitores que estão a utilizar as redes sociais para alertar aqueles que estão a enviar o boletim de voto para Portugal. 

Para as eleições deste ano, estão recenseados nos círculos do estrangeiro 242.526 pessoas: 164.273 fora da Europa e 78.253 na Europa. Na Alemanha,  o número de recenseados estima-se que seja cerca de 16.000.

Recorde-se que a data limite para o envio dos boletins de voto é a 4 de Outubro.