Alfredo Stoffel, Candidato ao Conselho das Comunidades Portuguesas na Alemanha admite impugnar eleições

Alfredo Stoffel, membro do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP) cessante e cabeça-de-lista pela "Voz da Comunidade" às eleições do órgão na Alemanha, acusa a embaixada de "falta de transparência" no processo eleitoral e admite impugnar as eleições.

Em declarações à Lusa, Alfredo Stoffel coloca em causa a legalidade das eleições na Alemanha porque, durante a recolha de assinaturas para a formação das listas, “o nome de uma pessoa que não queria fazer parte da lista constava no cabeçalho de apresentação", não adiantando o nome da pessoa nem da lista em causa.

 "Se o próximo passo legal for a impugnação, então é precisamente isso que vamos fazer", avançou à lusa o candidato pela zona norte da Alemanha.

A agência de notícias  diz que Stoffel pediu a revisão do processo eleitoral através da reunião das comissões eleitorais para discutirem "situações duvidosas" relativamente ao cumprimento da legislação.

O candidato às eleições para o CCP a realizar amanhã, Domingo, faz uma grave acusação ao dizer à Lusa que tem razões para acreditar  que "existem listas aprovadas com menos assinaturas recolhidas do que as necessárias".

Alfredo Stoffel garantiu já ter pedido esclarecimentos à Comissão Nacional de Eleições, ao Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas e à Embaixada de Portugal na Alemanha mas lamentou ter recebido "respostas insatisfatórias ou incompletas".

O cabeça-de-lista pelo círculo norte da Alemanha diz que pediu "para rever os documentos mas essa possibilidade não foi dada" e acrescenta que "dizer que está tudo em ordem não chega".

O PORTUGAL POST quis confrontar o candidato A. Stoffel com as suas declarações para saber exactamente a quem se referia, mas sem êxito.

Também Embaixada de Portugal na Alemanha, contactada pela Lusa, se recusou a prestar declarações sobre o assunto.

 

Portugal Post com Lusa