Alemanha vai recrutar meio milhão de imigrantes por ano

A Alemanha vai necessitar de mais de meio milhão de trabalhadores estrangeiros para satisfazer as necessidades de mão de obra resultantes da reforma dos trabalhadores alemães nascidos nas décadas de 1950 e 1960.

 

Até 2050, espera-se que o número de alemães com idade para trabalhar reduza 36%. A conclusão é de um estudo do Instituto do Mercado laboral para a Fundação Bertelsmann. De acordo com a investigação, a Alemanha deverá empregar 533 mil imigrantes por ano, para que consiga colmatar a falta de trabalhadores de nacionalidade alemã.

 

O estudo verificou que nos últimos 60 anos a média de imigrantes não ultrapassou as 200 mil pessoas. No entanto, em 2014, a Alemanha recebeu 470 mil estrangeiros, um número que começa a aproximar-se do necessário para manter a economia do país.

 

Medidas como o incentivo à integração das mulheres no mercado de trabalho ou o aumento da idade da reforma, não serão suficientes para colmatar a falta de profissionais no mercado de trabalho alemão. Apenas o recrutamento de imigrantes poderá assegurar a produtividade da economia alemã.