Mundial 2014: Alemanha “assusta” Portugal, mas “oitavos” jogam-se com Gana e EUA

A seleção portuguesa de futebol vai estrear-se no Mundial2014 frente a um dos principais candidatos ao título, a tricampeã Alemanha, mas será com Gana e Estados Unidos que jogará verdadeiramente a qualificação para a segunda fase.

A Alemanha, campeã mundial em 1954, 1974 e 1990, será, precisamente, o primeiro adversário que a equipa lusa vai encontrar na fase final, a 16 de junho, em Salvador, numa reedição do encontro de estreia no Europeu2012, que os germânicos venceram por 1-0, com um golo de Mario Gómez.

Após um período de obscurecimento, os alemães regressaram ao lugar que ocuparam durante várias décadas, o topo do futebol, e, apesar de Cristiano Ronaldo, o único rival do argentino Lionel Messi pelo estatuto de melhor futebolista do Mundo, jogar do lado português, vários suplentes da equipa germânica seriam titulares indiscutíveis para Paulo Bento.

O jogo com os Estados Unidos, seis dias mais tarde, poderá assumir-se como o momento-chave da campanha de Portugal, em especial se não conseguir melhor resultado frente à Alemanha. Em Manaus, em plena Amazónia, com temperaturas médias de 35 graus Célsius e humidade relativa superior a 80 por cento, Portugal poderá ter a sua prova de fogo.

O passado recente recomenda cuidados frente aos norte-americanos: no Mundial de 2002, a seleção agora orientada por Juergen Klinsmann impôs-se por 3-2, depois de ter estado a ganhar por 3-0, contribuindo para a eliminação prematura de Portugal na primeira fase do campeonato organizado pela Coreia do Sul e Japão.

A seleção lusa encerra a participação no grupo G a 26 de junho, em Brasília, perante o Gana, um adversário inédito, com o qual nunca sequer disputou um particular, mas que tem como “cartão de visita” a presença nos quartos de final do Mundial2010, igualando o melhor resultado obtido por uma seleção africana.

O grupo G encerra mesmo algumas curiosidades: a formação germânica, orientada por Joachim Loew, vai medir forças com os Estados Unidos, que são treinados pelo antigo selecionador teutónico, numa equipa técnica em que Loew era adjunto, enquanto o Alemanha-Gana vai proporcionar um confronto entre os irmãos Boateng.

Mesmo com a “assustadora” Alemanha, a equipa lusa parece reunir condições de concretizar o objetivo inicial definido pelo selecionador Paulo Bento e qualificar-se para os “oitavos”, nos quais poderá aproveitar o facto de se cruzar com um dos apurados da mais acessível “poule” H, composta por Bélgica, Argélia, Rússia e Coreia do Sul.